Posts Tagged ‘música’

h1

Não tenho tempo

22/08/2011

Você costuma dizer muito essa frase? Eu até digo, mas só quando a proposta é para fazer alguma coisa que não me interessa muito. Por isso, não lido bem quando amigos dizem que não tem tempo uns para os outros. Não existe trabalho, estudo, doença, responsabilidade, distância, cuidado com a casa que me impeça de fazer aquilo que quero, que me faz feliz e que eu acho importante, por mais fútil, por mais inútil que pareça.

Jogar conversa fora, dar uma volta por aí, sentar num lugar pra tomar uma Coca-Cola, fazer uma comidinha em casa pra receber uma pessoa especial… Isso é fundamental para trazer um pouco de doçura para nossos amargos dias cheios de preocupação.

Ok, talvez de fato, você não tenha tempo útil. Mas não diga “não tenho tempo” para coisas importantes. Dê um jeito, durma mais tarde um dia. Faça o tempo.

Começando a encerrar este post desabafo, deixo uma foto minha no Itamaraty, ao lado da representação do poetinha Vinícius de Moraes e um de seus versos que muito me encanta: “Ando onde há espaço, meu tempo é quando”.

Terminando de finalizar, um belo vídeo da Betânia recitando Poética, do Vinícius, e cantando Oração ao Tempo, do Caetano.

Anúncios
h1

Todas elas juntas num só ser

28/03/2011

Você conhece essa música do Lenine? Eu acho essa música muito legal, não só pela música em si, mas porque imagino que ela deu muito trabalho pra ser escrita! Por mais que o cara saiba tudo de música, fazer uma sistematização como a que ele fez, exige muito tempo e pesquisa. Fico imaginando ele no Letras clicando no nome dos músicos e procurando as canções para se lembrar. Depois, acho que ele fez uma planilha no Excel e, na primeira coluna, colocou o nome do compositor e, na segunda, os nomes das mulheres que eles cantaram. Depois disso ele começou a misturar e encaixar tudo e ficou desse jeito!

Para mim, é impossível ouvir essa música sem tentar identificar as canções que ele menciona. Muitas eu identifiquei, mas outras não e fiquei aflita com isso. Por isso, resolvi pesquisar e colocar a letra da música com os links que levam às canções que ele menciona. Deu um trabalhinho, mas que, certamente, nem se compara com aquele que o Lenine teve no momento da criação! Algumas, não consegui identificar, elas estão nesta cor. Caso você conheça, me diga que eu linko. Confere só:

Todas Elas juntas Num Só Ser

Composição : Lenine / Carlos Rennó

Não canto mais Bebete nem Domingas
Nem Xica nem Tereza, de Ben Jor
Nem Drão nem Flora, do baiano Gil
Nem Ana nem Luiza, do maior
Já não homenageio Januária
Joana, Ana, Bárbara de Chico
Nem Yoko, a nipônica de Lennon
Nem a cabocla de Tinoco e de Tonico

Nem a tigresa nem a Vera Gata
Nem a branquinha de Caetano
Nem mesmo a linda flor de Luiz Gonzaga
Rosinha do sertão pernambucano
Nem Risoflora, a flor de Chico Science
Nenhuma continua nos meus planos
Nem Kátia Flávia de Fausto Fawcett
Nem Anna Júlia do Los Hermanos

Só você, hoje eu canto só você
Só você, que eu quero porque quero, por querer

Não canto de Melô, Pérola Negra
De Brown e Herbert, nem uma brasileira
De Ari, nem a baiana nem Maria
Nem a Iaiá também, nem minha faceira
De Dorival, nem Dora nem Marina
Nem a morena de Itapoã
Divina garota de Ipanema
Nem Iracema,de Adoniran

De Jackson do Pandeiro, nem Cremilda
De Michael Jackson, nem a Billie Jean
De Jimi Hendrix, nem a doce Angel
Nem Ângela nem Lígia, de Jobim
Nem LiaLily Braun nem Beatriz
Das doze deusas de Edu e Chico
Até das trinta Leilas de Donato
E da Layla, de Clapton, eu abdico

Só você, canto e toco só você
Só você, que nem você ninguém mais pode haver

Nem a namoradinha de um amigo
E nem a amada amante de Roberto
E nem Michelle-me-belle, do beattle Paul
Nem Isabel – Bebel – de João Gilberto
Nem B.B., la femme de Serge Gainsbourg
Nem, de Totó, na malafemmená
Nem a Iaiá de Zeca Pagodinho
Nem a mulata mulatinha de Lalá

E nem a carioca de Vinícius
E nem a tropicana de Alceu
E nem a escurinha de Geraldo
E nem a pastorinha de Noel
E nem a namorada de Carlinhos
E nem a superstar do Tremendão
E nem a malaguenha de Lecuona
E nem a popozuda do Tigrão

Só você, hoje elejo e elogio só você
Só você, que nem você não há nem quem nem quê.

De Haroldo Lobo com Wilson Batista
De Mário Lago e Ataulfo Alves
Não canto nem Emília nem Amélia
Nenhuma tem meus ”vivas” e meus ”salves”
E nem Angie, do stone Mick Jagger
E nem Roxanne, de Sting, do Police
E nem a mina do mamona Dinho
E nem as mina, pá! – do mano Xiz

Loira de Hervê, Loira do É O Tchan
Lôra de Gabriel, o Pensador
Laura de Mercer, Laura de Braguinha
Laura de Daniel, o trovador
Ana do Rei e Ana de Djavan
Ana do outro Rei, o do Baião
Nenhuma delas hoje cantarei
Só outra reina no meu coração

Só você, rainha aqui é só você
Só você, a musa dentre as musas de A a Z

Se um dia me surgisse uma moça
Dessas que,com seus dotes e seus dons
Inspira parte dos compositores
Na arte das palavras e dos sons
Tal como Madallene, de Jacques Brel
Ou como Madalena, de Martinho
Ou Mabellene e a sixteen de Chuck Berry
Ou a manequim do tímido Paulinho

Ou como, de Caymmi,a moça prosa
E a musa inspiradora Doralice
Se me surgisse uma moça dessas
Confesso que eu talvez não resistisse
Mas,veja bem, meu bem, minha querida
Isso seria só por uma vez
Uma vez só em toda a minha vida
Ou talvez duas,mas não mais que três

Só você, mais que tudo é só você
Só você, as coisas mais queridas você é

Você pra mim é o sol da minha noite
É como a rosa luz de Pixinguinha
É como a estrela pura aparecida
estrela a refulgir do Poetinha
Você, ó floré como a nuvem calma
No céu da alma
de Luiz Vieira
Você é como a luz do sol da vida
De Stevie Wonder, ó minha parceira

Você é pra mim o meu amor
Crescendo como mato em campos vastos
Mais que a Gatinha pra Erasmo Carlos
Mais que a cigana pra Ronaldo Bastos
Mais que a divina dama pra Cartola
Que a domna pra Ventadorn, Bernart
Que a Honey Baby para Waly Salomão
E a Funny Valentine para Lorenz Hart

Só você, mais que tudo e todas,é só você
Só você, que é todas elas juntas num só ser

Pra quem ainda não teve o prazer de ouvir, ou quer aproveitar a oportunidade para ouvir uma vez mais e – porque não? – acompanhar a letra e soltar a voz, segue o vídeo (com uma legenda esperta em francês! rs).

Editado: Gente, graças à Cynthia Fiuza eu pude completar os links! Ela passou por aqui e deixou a dica para todos aquelas referências que eu não havia encontrado nos comentários e eu já atualizei na letra da música ali em cima! Obrigada, Cynthia!

h1

Samba Lifestyle

09/02/2011

Eu não sei dançar, não gosto de sair à noite, não bebo e gosto de samba. Eu disse samba. Bom, como estava dizendo, apesar do meu lifestyle não ser muito samba no pé, quando ouço aquele batuque me dá felicidade no coração, mesmo quando a letra fala de desamor. Fico encantada – não sei se essa é a palavra certa – quando me deparo com a malandragem, um jeito de ser descompromissado com qualquer regra que não diga respeito ao ócio e ao prazer. Foi o Chico (Buarque) quem me apresentou a tudo isso, através da Ópera do Malandro e cantando “eu faço samba e amor até mais tarde e tenho muito sono de manhã”.

Estou escrevendo este texto em virtude do meu novo vício musical: Diogo Nogueira. O primeiro contato que tive com ele foi num pocketshow dele que rolou na faculdade há uns dois anos, eu acho. É, na minha faculdade tem show na hora da aula, rs. Até então conhecia só de ouvir falar, mas fui muito contagiada naquele dia. Há alguns meses me deparei com a notícia de que Chico e Ivan Lins haviam composto uma música pra ele, o que fez com que ele sabiamente interrompesse a finalização de seu CD para a inclusão da nova canção. Este fato me fez prestar mais atenção ainda no dito-cujo.

Ouvi um CD e o DVD dele e me surpreendi com a qualidade do repertório, tudo muito bom. Gosto muito do seu estilo, do seu comportamento no palco, muito empolgante. Gosto da combinação de malandragem e juventude. Minha sogra diz que ele não precisa nem cantar, que só olhar pra ele já está bom, rs. Conclusão, estou viciada e recomendo fortemente que você ouça pois é realmente muito bom.

Uns videozinhos que separei para você: